Escola de Formação em Saúde
Secretaria de Estado da Saúde

NOTÍCIAS 2015

Feliz Natal e Próspero 2016

efos natal2015

EFOS: APRESENTAÇÃO TCC DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO PÓS-TÉCNICO DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA

No dia 09/12/2015 ocorreu no auditório da Escola de Formação em Saúde a apresentação dos Trabalhos de Conclusão do Curso de Especialização Pós Técnico em Urgência e Emergência. O início dos trabalhos se deu após a apresentação e boas-vindas aos presentes pela Gerente da Escola, Andiara Sopelsa.

Foram apresentados seis trabalhos com temas como: Segurança do Paciente com Erro de Medicação na Porta de Entrada da Sala de Emergência ,Atendimento a Vítima de Parada Cardiorrespiratória, Assistência em OVACE em Pediatria, Assistência Sistematizada de Enfermagem a Criança com Traqueostomia, Asma em Sala de Emergência, Assistência Sistematizada de Enfermagem ao Paciente com Insuficiência Cardíaca Congestiva, trabalhos estes realizados sob a orientação do Bibliotecário Petrocelli Fabiano Marcelina e da Enfermeira Maristela Castro Klauberg.
Fizeram parte da banca avaliadora o Enfermeiro Orlando Andrade, a Enfermeira Greize Cristina Rios e o Enfermeiro David de Oliveira todos mediadores do Curso em questão. Estavam presentes também os alunos do Curso Técnico em Enfermagem do município de Angelina acompanhados de seu Coordenador de Curso o enfermeiro Josué Koerich.
Ao final foram feitos os devidos agradecimentos por parte da Coordenação do Curso, a Enfermeira Francine N. T. de Oliveira, Orientadores Maristela C. Klauberg e Petrocelli Fabiano, assim como da Assistente da Gerência, Alessandra Dias.

CURSO POS TEC URG EMEG 09 12

EFOS – Escola de Formação em Saúde

O evento contou com a presença do Diretor de Educação Permanente, sr. Paulo Orsini, a Gerente da EFOS, Andiara Sopelsa e a Gestora de Aprendizagem da Região Sul, Letícia Girotto. O Curso Especialização em Gestão em Qualidade e Segurança no Cuidado ao Paciente com carga horária de 360 horas, tem como público alvo, preferencialmente trabalhadores da saúde efetivos, sendo selecionados 80 alunos para o curso. O Curso Especialização em Gestão em Vigilância em Saúde, possui a mesma carga horária e público alvo, porém foram selecionados 40 alunos para o curso.
A previsão de término dos Cursos será em dezembro/2016. Para os dois cursos foram selecionados 06 facilitadores: Maristela Castro Klauberg, Marynes Terezinha Reibnitz, Graciele Trentin, João Ricardo Barcelos, Arthur Amorim e Thiago Apolinário Michelon. A Gestora de Aprendizagem do Curso na Região Sul é a farmacêutica Letícia Girotto. Coordenadora do Curso de Especialização em Qualidade e Segurança no Cuidado ao Paciente: Laura Maria Cesar Schiesari e a Coordenadora do Curso de Especialização em Gestão da Vigilância Sanitária: Leila Ramos.
A EFOS disponibilizará durante todo o período dos Cursos toda a infraestrutura necessária para a realização das aulas.


________________________________________

EFOS/SC – Formatura do Curso Técnico em Enfermagem

A Escola de Formação em Saúde (EFOS), realizou em sua Sede em São José, na última quinta-feira (26/11) a colação dos alunos do Curso Técnico em Enfermagem.
Os 24 formandos, em comum acordo com a coordenadora da turma Talita Padilha Porto e a gerência da Escola, optaram em antecipar a colação pois só onze alunos poderão participar das festividades da formatura no dia 05/12/2015, no Município de Governador Celso Ramos.
Dentre as autoridades, se fez presente a Gerente da Efos, Sra. Andiara Sopelsa, o Sr. Josué Ocker da Silva, Secretário de Saúde do Município de Governador Celso Ramos e o Sr. Sandro Andretti representando o Exmo Sr. João Paulo Kleinubing, Secretário de Estado da Saúde de Santa Catarina.


________________________________________

1° Dezembro dia Mundial de Luta Contra a AIDS

O que é o Dia Mundial de Luta Contra a Aids?


O Dia Mundial de Luta Contra a Aids, 1º de dezembro, foi instituído em 1988 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma data simbólica de conscientização para todos os povos sobre a pandemia de Aids.
As atividades desenvolvidas nesse dia visam divulgar mensagens de esperança, solidariedade, prevenção e incentivar novos compromissos com essa luta. A iniciativa foi referendada pelo Sistema das Nações Unidas, por meio da Assembleia Mundial de Saúde, e tem o apoio dos governos e organizações da sociedade civil de todos os países. A cada ano, a OMS elege a população/grupo social que registra o maior crescimento da incidência de casos de HIV/aids e define para uma campanha com ações de impacto e sensibilização sobre a questão. No Brasil, a data passou a ser adotada, a partir de 1988, por uma portaria assinada pelo Ministério da Saúde.

Por que o laço vermelho como símbolo?

O laço vermelho é visto como símbolo de solidariedade e de comprometimento na luta contra a aids. O projeto do laço foi criado, em 1991, pela Visual Aids, grupo de profissionais de arte, de New York, que queriam homenagear amigos e colegas que haviam morrido ou estavam morrendo de aids.

O que é a AIDS?

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids) é uma doença provocada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV). Esse vírus ataca o sistema imunológico do doente, mais precisamente os linfócitos T CD4+, e provoca uma alteração no mecanismo de defesa do corpo, ocasionando o surgimento mais frequente de doenças.
Nem sempre uma pessoa portadora do HIV está com Aids. Dizemos que o paciente está com a doença apenas quando os sintomas surgem. Vale destacar que soropositivos podem viver vários anos sem desenvolver o problema, tendo uma vida praticamente normal.
A Aids pode ser transmitida através de relação sexual, contato com sangue contaminado pela transfusão ou compartilhamento de seringas, por exemplo, e da mãe para o bebê durante a gestação, parto ou aleitamento. Percebe-se, portanto, que um abraço, um beijo ou um carinho, por exemplo, não são responsáveis pela transmissão do vírus. Sendo assim, não há motivos para evitar o contato com os soropositivos. Além disso, é importante frisar que o HIV não escolhe suas vítimas pelo sexo, orientação sexual ou idade.
Apesar de hoje a grande maioria da população conhecer as formas de transmissão e entender que não existem grupos de risco, muito preconceito envolve os portadores de HIV. Sendo assim, a data funciona até hoje como uma forma de diminuir a discriminação e de quebrar muitas concepções erradas sobre a Aids.

REFERÊNCIAS:
http://brasilescola.uol.com.br/datas-comemorativas/dia-mundial-prevencao-contra-aids.htm acessado em 27 de novembro de 2015.

http://www.dst.uff.br/arquivos-htm/bemfam.htm acessado em 27 de novembro de 2015.