Nossa Metodologia

O Projeto Político Pedagógico (PPP) da Escola de Formação em Saúde (EFOS) foi construído utilizando-se a dinâmica do planejamento participativo e metodologia problematizadora, visando atender a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) n.º 9394/96.

Segundo Motta, citado por Padilha, Prado e Horr (2000, p. 27), “planejamento participativo compreende, no sentido amplo e teórico do termo, todas as formas pelas quais os membros de uma organização, como indivíduos e coletividade, podem influenciar os destinos dessa organização. No planejamento participativo deseja-se a participação direta do indivíduo que agem em seu próprio nome, assumindo ou influenciando decisões na sua área de atuação”.

As estratégias utilizadas no PPP, consistiram numa nova prática escolar em que a lei “autoriza a mudança de ferramentas” de uma forma concreta, pois orienta a utilização da teorização do planejamento participativo, falando, embora ainda timidamente, em “proposta pedagógica”.

A metodologia problematizadora permeou todo o processo de construção do PPP, uma vez que na definição do Marco Referencial, matriz curricular, conteúdos e avaliação, a forma de abordagem sempre aflorava e nos remetia para a discussão participativa e contextualizada com a realidade.

Esta metodologia, derivada da Educação Libertadora, surgiu em 1968, na Conferência Episcopal de Medellin, Colômbia, que tinha como pressuposto básico que “a educação pode e deve contribuir num processo maior de libertação das classes subalternas das condições de miséria em que vivem no Brasil e na América Latina. A educação pode atuar na área da conscientização, ou seja, na afirmação da vocação de sujeito do ser humano” (Luis Armando Gandin, in: Gandin e Gandin, 2000, p. 87).

(Resumo – Metodologia aplicada na EFOS – Metodologia da Problematização (Paulo Freire) a qual está inserida em um processo de diálogo, indagações, reflexões e questionamentos a partir das ações do dia-a-dia dos alunos, possibilitando aos mesmos o pensar – consciência crítica – , e de encontrar alternativas de resolver seus problemas.

É baseada na participação de todos, buscando a aprendizagem a partir do confronto com as situações reais do contexto grupal).